Preciso de atirar os animais internos para o papel, numa purga diária. Se não os depuro, crescem. E há mais: quero um repositório do que faço, pouco ou muito. Por isso, que se lixe. Cada entrada será o que for e espero que isso ajude.

Entrada#18

Tenho raiva à terceira pessoa. Frequentemente não chego ao tom certo, a mouche é demasiado pequena. Quando acho que lhe acertei, o mais provável é ter fincado o dardo nos aros exteriores do alvo. Por isso, criei uma figura para a terceira pessoa, um observador com personalidade. Mas não sei ao certo que personalidade, e às tantas ele quer imiscuir-se e dar mais de si ao texto. Depois tudo se baralha entre o registo higiénico e o estilo demasiado interventivo, ainda que a lógica de aceder apenas à consciência de duas das personagens funcione. Raios partam se o narrador não é o ausente mais indiscreto do livro.

 

Entrada#19

humhumhum